A Native instruments traz novos equipamentos ao mercado

 

A Native Instruments acaba de lançar uma nova versão do seu popular controlador Maschine ao lado da segunda geração do seu teclado Komplete Kontrol.

A novidade mais emocionante para muitos será o lançamento da Maschine MK3, a terceira geração da ferramenta de criação de beats a ser lançada desde o seu início em 2009. Ao contrário do modelo MK2 de 2012, que ofereceu atualizações estéticas e funcionais ao modelo original, o terceiro modelo foi totalmente redesenhado desde o início.

A mudança mais óbvia é a adição de duas telas de LED coloridas para o corte de controle visual, edição de notas, mixagem e navegação - semelhante ao encontrado no modelo Premium Maschine Studio. Os pads são maiores, há um botão de seleção em quatro direções para navegar e uma touch strip para aplicar efeitos, dobrar e modificar notas.

Um recurso muito importante que traz maior agilidade para qualquer pessoa que use os modelos atuais, são botões de função dedicados para modo pad, modo teclado, modo step e modo acorde. Essas funções, que foram gradualmente adicionadas ao software ao longo dos anos, exigiram o uso de atalhos de teclas cada vez mais complexos no hardware antigo.

No entanto, a atualização mais significativa para o hardware é uma interface de áudio integrada com saídas de linha e entradas. Isso significa que você pode conectar seus monitores sem a necessidade de uma placa de som , e também facilitará a seu uso em sistemas de som fora do estúdio. É também uma característica que até mesmo o controlador Push de Ableton - o rival mais próximo do MK3 - não possui.

De acordo com a NI, o novo Maschine foi desenvolvido em conjunto com os novos teclados Komplete Kontrol (disponíveis em versões de 49 e 61 teclas) para ajudar a tornar a produção musical "tão divertida, intuitiva e prática quanto possível".

O Komplete Kontrol MK2 não foi tão radical na mudança de seu design como o novo Maschine, mas oferece algumas atualizações significativas. Como o novo MK3, o teclado adiciona botões de função mais dedicados, um botão de seleção em quatro direções para navegar e controles de modulation e pitch adequadas, movendo o touch strip para uma nova posição abaixo.

O principal ponto de venda é provavelmente a adição de telas coloridas. Isso abre o MK2 para ser usado como uma ferramenta de mixagem útil, tanto com o software Maschine quanto com as DAWs de terceiros. Fora do seu uso em nos software da NI, você terá acesso a controles de transporte, mixagem e edição no Logic Pro X, Ableton Live e GarageBand, com suporte para Cubase e Nuendo no final deste ano.

Além disso, o Komplete Kontrol é muito parecido com o modelo original. Ele tem a mesma integração profunda com o software da NI para navegar e editar presets, bem como o guia de luz para dirigir os dedos para a escala escolhida. Há também um "modo fácil" que mapeia a escala escolhida para apenas as teclas brancas, então você não pode tocar uma nota errada.

Grande abraço a todos.

Leo Gueddez

Leave a reply

Recursos Úteis

MaschineTutorialsPortugues.com Copyright © 2018 All Rights Reserved